COMO PODE UM PENSAMENTO, OU UM SENTIMENTO INFLUENCIAR NOSSO CORPO?

    Para responder esta questão, é importante entendermos um pouco sobre as vibrações:

   Tudo no mundo vibra e emana vibrações ao seu redor, nosso espírito vibra, nossos pensamentos e sentimentos vibram, nossos chakras e meridianos de acupuntura vibram. Células, moléculas de água e até mesmo os objetos também vibram! As cores vibram, o som vibra, os aromas vibram, nosso planeta vibra… Enfim, tudo vibra, mas cada estrutura possui uma determinada frequência de vibração e isso lhe confere uma identidade. Por exemplo, uma nota musical que vibra 440Hz (440 vezes por segundo) é considerado hoje uma nota “Lá”, mas se vibrasse próximo de 261Hz ela seria um “Dó”. O importante é saber que estamos imersos em um mar de vibrações e quando as frequências são próximas, elas entram em ressonância e se influenciam mutuamente. Este conceito já está presente em nossa vida. Como exemplo temos o funcionamento de um micro ondas, ele entra em ressonância com as moléculas de água fazendo com que elas se agitem e aqueçam o alimento. O mesmo fenômeno está presente quando o vidro da sua janela vibra ao passar um carro de som na rua, ou quando sintonizamos uma estação no rádio.

     Nosso Corpo é uma verdadeira orquestra, cada região dele, cada estrutura e cada órgão vibram em determinada frequência formando uma bela sinfonia que conhecemos como Saúde (ler texto “Conversa Sobre Saúde). Assim como na orquestra, cada um tem sua função… uns são responsáveis pelo ritmo, outros se responsabilizam pela harmonia e outros tocam a melodia. Há os que fazem os sons mais graves (frequências mais baixas) e os que fazem os sons mais agudos (frequências mais altas), e todos são importantes, todos se comunicam.
Um órgão do corpo doente é como um instrumento desafinado e mal tocado, ele vibra em uma frequência diferente do seu padrão de Saúde, ele destoa do restante da orquestra, ele está fora do ritmo e atrapalha o funcionamento de todo o conjunto.

     E é aqui que entram os sentimentos e as emoções: Você já parou para pensar que cada sentimento está em uma frequência? Pois é, cada sentimento vibra em uma frequência, e dependendo do sentimento presente neste momento, você entrará em ressonância com determinada área do corpo, com determinados pensamentos, com determinadas músicas e pessoas e com tudo no mundo que estiver na mesma sintonia. Os resultados não são aleatórios! Eles obedecem uma lei! A tristeza sentimos no peito… já o medo podemos identificar como um frio na barriga, e assim é com cada sentimento. Por exemplo: você já observou pessoas que não conseguiram se recuperar de uma tristeza profunda após a morte de um ente querido, e desenvolveram um câncer de mama ou de pulmão? Esta não é a única causa deste tipo de câncer, mas é muito frequente. Isso acontece porque a frequência do sentimento de tristeza influencia esta parte do corpo. Já um exemplo de influência positiva atingindo essa mesma região é o sentimento de gratidão, esse sentimento entra em ressonância com nosso peito e com a glândula timo, e estimula a imunidade do corpo. Exercícios diários de gratidão tem efeitos fantásticos, por exemplo, na prevenção da gripe.

     Cada pessoa carrega uma tendência. Encontramos as melancólicas, as explosivas, as ansiosas e medrosas, as eufóricas e tem ainda aquelas muito preocupadas. E cada uma dessas tendências nos traz uma pista de quais locais do corpo físico estarão em sofrimento. Por exemplo: O excesso de raiva atinge o fígado, o medo do desconhecido entra em ressonância com os rins, o excesso de preocupação pode atingir o estômago e assim por diante.

     Sobre o pensamento é importante ressaltar que para o nosso corpo é difícil diferenciar quando estamos apenas pensando em uma situação, de quando estamos realmente vivendo essa situação. Por exemplo: se você pensa nos problemas do trabalho na hora de dormir, seu corpo se prepara para resolver esses problemas e não para dormir. Isso por si só, gera inúmeros desequilíbrios. O pensamento é o maior modulador da frequência das nossas emoções. Todos nós temos pensamentos que nos trazem emoções positivas e pensamentos que nos trazem emoções negativas, o problema é que poucos praticam o domínio sobre eles. As práticas de meditação e de pensamentos positivos, são extremamente benéficas na busca do equilíbrio do nosso ser, mas só conseguimos domar nossos pensamentos quando dedicamos nossa energia para praticar tal habilidade. Cuidado com todo pensamento que te prende a um sentimento de medo, tristeza, revolta, raiva, insegurança ou excitação! Perceba que o ato de pensar gera consequências para seu corpo físico e para o mundo que está a sua volta. Lembre-se que quando vibramos em uma frequência, nós a irradiamos para o nosso corpo e para tudo que está a nossa volta, de forma que o tempo todo influenciamos e somos influenciados de forma positiva ou negativa.

     Sob esta ótica, podemos também entender melhor os mecanismos que envolvem as terapias que utilizam das cores, sons, e outras vibrações para facilitar o retorno das áreas desequilibradas do corpo à uma frequência saudável.

     Resumindo… a simples lei da frequência e da ressonância entre as ondas, que há muito tempo já está no domínio da humanidade, pode explicar a ligação e influência entre pensamentos, sentimentos e o corpo.

Gratidão.

Saúde e Consciência a todos nós!
Vinicius Cillo

obs: ler também: “Os vários corpos do nosso ser”